Causas e Tratamentos para Falta de Apetite Sexual em Homens e Mulheres

Causas e Tratamentos para Falta de Apetite Sexual em Homens e Mulheres
4.3 (86.67%) 3 votes

A falta de apetite sexual é o reflexo de problemas e condições negativas do organismo que afeta homens e mulheres. Veja o que pode estar acontecendo com o seu corpo para que essa questão acometa a sua saúde sexual e energética.

falta de apetite sexual

O que é a Falta de Apetite Sexual?

A ausência do desejo sexual das mulheres, também denominada como perda ou redução da libido feminina, é a condição problemática de maior frequência, que prejudica principalmente o público mencionado, entre 15 a 35%.

Os motivos são os mais diversos como modificações hormonais do sexo provocados pela utilização de anticoncepcional, amamentação, partos, distúrbios pela utilização de hormônios ou, ainda, a utilização de medicações antidepressivas.

Há a possibilidade, ainda, de ter relação ao cotidiano, estresse e demais dinâmicas do relacionamento. Diversos casais acreditam que tal sinal é a ausência do amor, quando de fato, o bem estar dos indivíduos determina completamente a sintonia entre os casais.

Modificações da rotina são passíveis de prejudicar a comunicação entre diversos indivíduos, gerando a distância e prejudicando a vida sexual.

Dentre outras questões, aspectos psicológicos, orgânicos e afins, atuam como combustíveis para o desejo de transar no público feminino. O hormônio feminino, como o estrogênio e os masculinos, como a testosterona apresentam papel que prepondera para tal condição ocorrer.

O público feminino é capaz também da produção de testosterona na região dos ovários e das glândulas suprarrenais. Ao passo que o nível se encontre muito baixo, há o costume de ocorrer modificação do desejo sexual.

Causas

Entre as diversas questões que possam gerar a perda ou redução da libido, o comum é que ocorra o desequilíbrio dos hormônios. Contudo, há a necessidade de fazer a avaliação cautelosa de demais possibilidades de caráter orgânico ou de decorrência da utilização de remédios que, como ação colateral, possa causar a redução da vontade do sexo.

Falta de Apetite Sexual Feminina

A libido feminina, por exemplo, tem influências por diversos fatores. No público jovem, uma das razões principais é o problema de ordem emocional, como a depressão e a baixa autoestima.

No público feminino em 3ª fase da vida, o desejo sexual pode ter associação a progressivas reduções de produtividade andrógena. Isso acontece até a etapa de transição para que a menopausa aconteça.

Após isso, as curvas de redução se estabilizam. Para que se possa ter ideia, na fase terceira destes graus de hormônios têm queda de até 30% relacionado ao nível de quando o público feminino tinha a idade de 20 anos. De forma negativa, trata-se de processo do envelhecimento que provoca tais mudanças na libido.

Causas comuns

Em relação à queda do desejo sexual, podemos mencionar alguns aspectos desencadeantes específicos:

  • depressão;
  • declínio de hormônios;
  • problemas de tireoide;
  • utilização de remédios.

Causas masculinas

O impulso da libido tem variação entre muitos públicos masculinos e é capaz de reduzir de forma temporária por questões como ansiedade e cansaço. O desejo sexual também apresenta a tendência de se reduzir de forma gradual, ao passo que o homem tem o envelhecimento. O desejo sexual que persiste baixo pode provocar sofrimentos na vida conjugal.

De maneira ocasional, o desejo sexual pode ser considerado um problema durante a vida, resultado de experiências traumáticas do sexo, ao longo da infância ou de supressões de pensamento sexual aprendido.

Contudo, em grande parte das vezes, o desejo sexual baixo tem desenvolvimento posteriormente a anos de vontade do sexo normal. Aspectos referentes ao psicológico, bem como ansiedade, depressão e condições de relacionamento, são, por vezes, os motivadores.

A patologia dos rins de teor crônico pode provocar a redução da libido. Determinadas medicações são capazes da redução dos níveis da testosterona sanguínea, bem como a libido.

Ao passo que ocorre a redução do desejo sexual, o público masculino apresenta poucos pensamentos e fantasias relativas ao sexo, bem como um menor interesse. Isso faz com que eles tenham uma menor frequência nas atividades sexuais.

Ainda o estímulo do sexo por palavras, imagens e toque podem ter falhas em relação ao interesse. O público masculino com baixa libido, por vezes, também mantêm a funcionalidade sexual e até desempenham o sexo de forma empenhada para a satisfação da companhia.

Testes sanguíneos podem fazer a mensuração do nível da testosterona na corrente sanguínea. Tal diagnóstico de baixa testosterona tem base nas descrições masculinas dos sinais de mesma forma que nível da testosterona no sangue está baixo.

Sintomas

Dentre os principais sintomas, tanto para homens quanto mulheres, podemos mencionar os seguintes:

  • falta de ânimo;
  • falta de vontade de transar;
  • cansaço;
  • dores na penetração;
  • corrimento;
  • cólica;
  • vaginite.

Em situação de desconforto físico no momento do sexo, caso não seja algo fácil de identificar, como cólicas passageiras, há a indicação pela procura de especialistas que tenha realização por avaliação profunda das razões e tratamentos disponíveis.

Tratamentos Disponíveis

Existem diversos tratamentos que especificam determinantes métodos para sanar os problemas, em questão. Vamos separá-los entre as metodologias para homens e mulheres.

Mulheres

Para o público feminino, os tratamentos específicos são:

Terapia combinada

Ainda que haja a ausência da libido, em relação à problemas de teor orgânico, é possível que a causa seja emocional. Portanto, o tratamento pode ter a combinação de terapias de caráter físico e psicológico.

Existem medicamento brasileiros, em específico o denominado “Viagra feminino”, que apresenta a funcionalidade e resultados diferenciados. O Addyi é um remédio, de forma inicial, estudado como elemento antidepressivo.

Porém, ao longo dos estudos sobre tal eficiência, é notável uma ação na libido feminina que desencadeou a aprovação do medicamento. Contudo, a recomendação não é para todos os públicos femininos.

Homens

Para o público masculino, os tratamentos disponíveis são os seguintes:

  • estimulantes sexuais;
  • reposição de testosterona;
  • aconselhamento.

Se a razão tiver teor psicológico, diversas terapias de caráter semelhante, com a inclusão de terapia comportamental podem auxiliar. Os aconselhamentos podem auxiliar os casais a solucionarem condições problemáticos de relacionamento.

O público masculino também deve compreender o papel do estresse em sua vida e o impacto que causa na funcionalidade física e sexual.

Ao compreender essas situações, é possível solucionar a condição e ter uma qualidade de vida melhor.

Deixe um comentário