Viagra Masculino: Bula, Efeitos, Genéricos, Quanto Custa e Onde Comprar

O que é?

O Viagra e os seus genéricos derivados são remédios recomendados para ajudar o público masculino, homens com disfunção erétil que não conseguem uma ereção por causas físicas, ou cuja ereção não é suficientemente firme para manter uma relação sexual satisfatória.

viagra

É importante esclarecer que o Viagra NÃO trata as causas da impotência sexual masculina, apenas ajuda a manter uma ereção durante o efeito do princípio ativo no organismo. Após o termino do efeito, os problemas de ereção continuam.

Recentemente, tanto o Viagra masculino (azulzinho) como seus genéricos tornaram-se ultrapassados com a descoberta dos fitoterápicos naturais para disfunção erétil.

VIAGRA NATURAL

Nova fórmula natural responsável por reduzir drasticamente a venda de Viagra nos EUA chega ao Brasil levando a indústria farmacêutica ao desespero!

viagra natural masculino

saiba mais para que serve

Viagra Genérico

O citrato de sildenafila é o princípio ativo do Viagra Masculino. No mercado nacional existem vários medicamentos genéricos que contêm a molécula de sildenafila. O primeiro produto comercializado foi o Viagra, e hoje existem vários genéricos similares.

Diferenças: Genérico X Original

Em alguns aspectos, como o nome, a aparência e preço do Viagra, existem algumas diferenças; mas em outros, como o conteúdo do medicamento e modo de atuação, não existem. Desde o seu lançamento em 1998, o remédio azulzinho tornou-se um dos medicamentos mais vendidos na história. A Pfizer, fabricante do remédio, afirma que mais de milhões de homens ao redor do mundo têm usado este medicamento para impotência masculina.

Após anos de exclusividade, a patente do Viagra Masculino terminou em 2013, e o medicamento passou a estar disponível para ser fabricado como genérico.

Quando a patente exclusiva de um medicamento termina, normalmente após um período de 15 – 20 anos, o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedem permissão a outras companhias para produzir o mesmo medicamento.

onde comprar o viagra genérico

No entanto, estas empresas não podem vendê-lo usando o nome da marca original. Em seu lugar, vendidos sob o nome de seu princípio ativo: neste caso, o citrato de sildenafila. Esta é a razão por que, muitas vezes, existem duas ou mais versões do mesmo produto disponível no mercado, que contêm a mesma substância, mas com nomes diferentes.

O Viagra Genérico pode ser feito por qualquer laboratório; desde que siga o mesmo processo de preparação e as mesmas condições de produção que o original. É importante destacar que a Pfizer também fabrica e vende a versão genérica do Viagra.

O genérico tem os mesmo efeitos e segue as mesmas diretrizes de produção, é fabricado por diferentes laboratórios, o que resulta em um menor preço por causa da concorrência. Isto significa que tem o mesmo percentual de eficácia, os mesmo efeitos colaterais, e as mesmas contraindicações.

Devido a todas as versões de contrabando e falsificação deste medicamento que são vendidas na Internet, o termo “Genérico do Viagra” gera um certo receio. Mas, desde o ano de 2013, o Viagra Genérico é um tratamento legal e legítimo para tratar a impotência masculina.

Bula do Viagra Masculino

Antes de pensar em comprar o azulzinho ou algum genérico, é precisar ler a bula e entender como o medicamento funciona no organismo, quais são os efeitos colaterais, como tomar e qual a dosagem correta.

Dosagem

Tanto o Viagra como seus genéricos são vendidos em comprimidos com três concentrações: 25 mg, 50 mg e o de 100 mg. Normalmente, o médico recomenda iniciar com uma dose de 50 mg e, com base na resposta do paciente, opta pela dose de 25 mg ou sobe a 100 mg.

Como Tomar o Azulzinho

  • É aconselhável tomar o medicamento duas horas após uma refeição, ou seja, com o estômago vazio.
  • Recomenda-se consumir bastante água em conjunto.
  • Nunca tomar mais que um comprimido por dia.
  • A ingestão de uma dose maior, não prolonga a duração do efeito, mas o contrário pode provocar a manifestação de efeitos colaterais graves.
  • Você pode tomar o azulzinho em qualquer momento do dia.
  • Siga as orientações da receita médica e da bula.

É importante destacar que o Viagra masculino funciona apenas se houver um estímulo sexual, seja uma carícia, um pensamento, um beijo ou um encontro sexual propriamente dito. Não provoca ereções espontâneas.

Cabe destacar, também, que certos medicamentos não devem ser administrados com o remédio azulzinho, como, por exemplo, antibióticos e anti-hipertensivos. Consulte o seu médico sobre as interações medicamentosas permitidas.

Como Funciona o Viagra Masculino

O princípio ativo do medicamento atua diretamente sobre as artérias do pênis relaxando os vasos sanguíneos, favorecendo a circulação de sangue nos órgãos genitais masculinos, o que permite obter as ereções mais estáveis.

Quanto tempo demora a fazer efeito?

  1. O princípio ativo do Viagra masculino, geralmente, demora entre trinta a sessenta minutos para fazer efeito, ou até antes em alguns casos.
  2. O ideal é tomar o remédio com o estômago vazio ou após uma refeição leve, para não atrasar o seu efeito.
  3. Quanto mais gorduroso for o alimento, mais lenta será a absorção do medicamento e mais tempo demora para fazer efeito.

Quanto tempo dura o efeito do Viagra?

O efeito dura, em média, um período de quatro a seis horas. Entenda, o medicamento permite que durante seis horas o paciente possa desencadear a ereção masculina diante de um estímulo sexual. Mas o efeito do medicamento no organismo  não provoca ereções prolongadas por várias horas.

O período de quatro a seis horas é apenas uma estimativa, isto porque não é possível precisar quanto tempo dura o efeito do Viagra para todos os pacientes. A duração do efeito terapêutico é muito pessoal e depende de vários fatores como, por exemplo:

  • os hábitos nutricionais do paciente;
  • o consumo de álcool;
  • tabagismo;
  • características especiais do sistema digestivo;
  • as reações do organismo ao princípio ativo e outros componentes adicionais.

Para quem Funciona?

Tanto o Viagra com as versões genéricas não funcionam 100% para todos os casos de disfunção erétil, em alguns pacientes o remédio não fará efeito nenhum. Isso foi confirmado em testes clínicos: cerca de 30-40% de todos os pacientes que recebem o tratamento com o estimulante sexual tiveram uma grande decepção com o efeito do medicamento.

O princípio ativo do azulzinho também não funciona para aumentar o desejo sexual feminino, a medicação age nos órgãos sexuais masculinos.

Efeitos Colaterais do Azulzinho

efeitos colaterais do viagra

Normalmente, os efeitos colaterais mais frequentes são:

  • dor de cabeça;
  • problemas digestivos;
  • palpitação;
  • sangramento nasal;
  • vermelhidão da pele, do rosto e do resto do corpo.

De acordo com o fabricante, estes efeitos estão presentes em cerca de 10% dos pacientes.

São menos frequentes os seguintes efeitos colaterais:

  • tonturas;
  • corrimento e congestão nasal;
  • dores de estômago;
  • palpitações;
  • taquicardia;
  • sensibilidade à luz;
  • visão turva;
  • alteração na percepção das cores;
  • vermelhidão nos olhos;
  • dor ocular.

Se os efeitos colaterais persistirem é recomendável consultar um médico.

Em casos raros podem alguns pacientes podem apresentar:

  • sensação de desmaio;
  • desmaio;
  • diarreia;
  • vômito;
  • hemorragia nasal;
  • É incomum que ocorrem ereções por longos períodos de tempo, e ainda mais raro priapismo .

É possível, que estes efeitos colaterais diminuam após algumas horas. No entanto, é sempre aconselhável consultar imediatamente o médico.

Viagra faz mal à saúde

Atenção: O consumo de bebidas alcoólicas, em excesso, pode intensificar os efeitos colaterais. Além disso, o abuso das bebidas alcoólicas também pode atrasar ou reduzir o efeito do princípio ativo.

Diante de todos estes possíveis efeitos colaterais, os médicos têm receitado a adoção de terapias e tratamentos alternativos. Como, por exemplo,  o uso de remédios naturais para superar a impotência masculina e conseguir ereções diárias naturalmente.

Se ocorrerem efeitos colaterais, o paciente pode voltar a tomar Viagra?

O médico é quem decide se o paciente pode voltar a utilizar o azulzinho. Em geral, o desconforto ocorre com as primeiras doses. Com as doses subsequentes, os efeitos colaterais leves são cada vez menos frequentes e intensos, até desaparecer por completo ao fim de algumas doses.

Quem não pode tomar

Para algumas pessoas o Viagra faz mal à saúde, por isso cabe ao médico decidir quais pacientes podem se beneficiar com o uso do remédio. Em termos gerais, considera-se que não se deve prescrever este medicamento para os seguintes pacientes:

  • Pessoas alérgicas aos componentes e ao princípio ativo do remédio (citrato de sildenafila);
  • Pessoas que, devido ao seu precário estado de saúde, as relações sexuais são arriscadas;
  • Pessoas com problemas no coração, que são tratadas com um grupo de medicamentos chamados de “nitratos”;

O que são os nitratos?

Os nitratos são medicamentos especiais, concebidos para tratar certos problemas cardíacos. O princípio ativo do Viagra masculino (sildenafila) pode aumentar o efeito dos nitratos, por isso nunca deve ser consumido quando o paciente toma nitratos ou deixou de fazer uso recentemente.

Algumas drogas ilegais contêm nitratos, substâncias que interagem com medicamento e provocam efeitos perigosos. Por isso, não se deve combinar o uso de drogas com este medicamento.

Precauções antes tomar o Azulzinho

Em algumas condições, é necessária uma supervisão médica rigorosa, como por exemplo:

  • Alergias a medicamentos
  • Anormalidades no pênis, como fibrose, cicatrizes ou curvaturas
  • Priapismo
  • Anemia falciforme
  • Leucemia, linfomas e outros tumores
  • Úlcera gástrica ou gastrite severa
  • Problemas nos rins ou no fígado
  • Hemorragias anormais
  • Problemas cardíacos
  • Pressão alta
  • Problemas de visão ou problemas na retina
  • Alcoolismo

Idoso pode tomar?

Em geral, o estimulante sexual é bem tolerado por idosos com boa saúde. Alguns estudos indicam que, após os 65 anos, o efeito do medicamento é maior e também são mais frequentes os efeitos colaterais. Por isso, é recomendado utilizar doses iniciais de 25 mg, com o fim de observar a tolerância e a resposta ao medicamento.

Em pacientes idosos, o princípio ativo do Viagra (sildenafila) é eliminado do organismo lentamente por causa de alguns distúrbios metabólicos. Por isso, muitas vezes o princípio ativo do azulzinho funciona de forma mais lenta em pacientes idosos, que em pacientes jovens. Neste contexto, os médicos prescrevem doses iniciais menores de sildenafila para os idosos.

Se o paciente não tem nenhuma restrição associada com o seu estado de saúde, então pode-se aumentar a dose gradualmente.

Insuficiência Renal

O sildenafila (princípio ativo) se decompõe mais lentamente em pacientes com insuficiência renal. Em tal caso, o médico deve ajustar corretamente a dose de acordo com as condições do paciente. Geralmente, em caso de insuficiência hepática e renal grave, a dose de 25 mg de sildenafila será a mais conveniente.

Precisa de receita médica?

O Viagra precisa de receita porque o uso inadequado do medicamento, pode provocar o verdadeiro risco de morte, especialmente se o paciente sofre de doenças crônicas ou está tomando medicamentos incompatíveis com o citrato de sildenafila (princípio ativo).

O uso concomitante de sildenafila com os medicamentos que contêm nitratos, pode causar um processo bioquímico no corpo que pode resultar em morte. Há também muitas outras contraindicações e casos especiais quando o tratamento com os inibidores de PDE-5 faz mal à saúde e pode causar consequências muito graves.

Sem exame médico, a dose adequada e as informações necessárias sobre as contraindicações, interações medicamentosas e as características especiais do uso deste medicamento, sua administração pode ser perigosa para a vida e faz mal à saúde em certos casos.

Por isso, para evitar o uso inadequado e potencialmente perigoso do remédio, o paciente para comprar o Viagra precisa de receita médica.

Diretrizes Legais

De acordo com o site da ANVISA, a medicação é fabricada e distribuída por:

MS – 1.2110.0384
Farmacêutica Responsável: Edina S. M. Nakamura – CRF-SP n° 9258

Registrado por:
Wyeth Indústria Farmacêutica Ltda.
Rua Alexandre Dumas, 1.860
CEP 04717-904 – São Paulo – SP
CNPJ nº 61.072.393/0001-33

Fabricado e Embalado por:
Wyeth Indústria Farmacêutica Ltda.
Rodovia Presidente Castelo Branco nº 32.501, Km 32,5
CEP 06696-000 – Itapevi – SP

Indústria Brasileira
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.

SAC: 0800-160625

Conclusão

Homens com problemas de ereção ou ejaculação precoce devem, inicialmente, evitar o uso do Viagra e seus genéricos. Os especialistas sempre recomendam iniciar primeiro o tratamento fitoterápico como o uso do Xtrasize, por exemplo, que tem surpreendido a comunidade médica com excelentes resultados.

Quanto Custa?

O preço do Xtrasize varia muito de acordo com a quantidade de frasco adquiridos no momento da compra, isto porque o fabricante oferece desconto progressivo conforme a quantidade de frascos o que faz variar o preço do produto.

Onde Comprar

Dessa forma, o recomendado é comprar o Xtrasize diretamente do site oficial do fabricante (link abaixo) para aproveitar o desconto exclusivo, e também para evitar qualquer tipo fraude ou falsificação do produto original.

estimulante masculino

clique para comprar

The following two tabs change content below.
Luiz Henrique

Luiz Henrique

Jornalista (Profissão), Escritor e Blogueiro (Hobby). Eu sempre que posso cito ideias, dicas, novidades e produtos úteis para ajudar a mim mesmo, minha família e meus amigos.
Luiz Henrique

Latest posts by Luiz Henrique (see all)

4 comentários sobre “Viagra Masculino: Bula, Efeitos, Genéricos, Quanto Custa e Onde Comprar

    • Olá, Douglas. Na teoria, seria necessário apresentar receita médica porém muitas farmácias não exigem a receita para comprar o medicamento. O preço da caixa do Viagra 50mg, com 2 comprimidos varia de R$ 35,00 até R$ 45,00. Caso, opte pelo genérico o preço pode variar bastante.

  1. Na minha época nem existia azulzinho, quando surgiu parecia milagre agora ele já ficou ultrapassado. É muito bom ver essa evolução da medicina, com o surgimento de novas opções.

    • Olá, Jean. Realmente, após 20 anos do lançamento do azulzinho surgem novas opções mais seguras, e livre de efeitos colaterais. Grande abraço, meu amigo!

Deixe um comentário